Liga do Basquete reúne jovens de Minas e Goiás

Projeto é patrocinado pelo Guaraná Mineiro por meio da Lei de Incentivo.


Começar algo nem sempre é fácil. Para Rodrigo César Silva, a organização é trabalhosa e necessita de esforço e determinação. Já para a jovem Rayane Cunha, “sempre tem uma ansiedade antes de um jogo, mas depois que começa, dá tudo certo”. Seja de uma ponta a outra, da organização de um campeonato à participação, a prática do esporte envolve algumas dificuldades. No entanto, há como facilitar e dinamizar o processo quando se faz parcerias.


Com o intuito de promover a prática do esporte, o Guaraná Mineiro investiu na consolidação da Liga de Basquete do Triângulo (LBT) em parceria com a Associação Educacional de Desenvolvimento Esportivo Cultural (AEDEC), através da Lei de Incentivo ao Esporte do Estado de Minas Gerais, e teve a sua primeira competição no sábado, dia 11.


Participam da LBT atletas infantis e adultos de cidades do Triângulo Mineiro e também de parte do estado de Goiás. A primeira fase aconteceu durante todo o sábado no Praia Clube, em Uberlândia. Para o coordenador de esportes do clube, André Luís Malaquias, no evento há a perspectiva de novas pessoas “aderirem à modalidade e a prática esportiva. É muito interessante porque é uma reunião de cidades do entorno e essa promoção tende a valorizar e prospectar futuros atletas. Uma oportunidade de proporcionar um ambiente saudável para essa futura geração”, afirmou.


Pais dos atletas marcaram presença, buscando incentivar os filhos, como a Angelita Dias, de Uberaba, que sempre acompanha o filho Dylan Lemos. “Eu acho que os pais têm sempre que dar o apoio, incentivar, porque querendo ou não é o nosso futuro e o esporte é o melhor caminho”, disse Angelita.



Outra cidade que marcou presença foi Ituiutaba. “Viemos com três times, dois masculinos e um feminino. O basquete é um esporte que não se tem tanto incentivo. Quando tem um apoio assim é importante, porque os meninos têm a oportunidade de praticar, de conhecer o esporte, vivenciar”, afirmou Bruno da Costa Ribeiro, técnico da equipe masculina sub 13.


A equipe do técnico venceu os dois jogos que disputou. Ele diz que “ganhar é sempre bom, mas a gente tem que passar para eles que isso não é a única coisa que importa. A prática, experiência, o desenvolvimento, eles se depararem com os seus limites e capacidade é muito importante”.

Para as amigas e companheiras de equipe, Anna Julia Lopes (13) e Clarina Silva (12), a participação em campeonatos como o da LBT é muito especial e reconhecem que é importante ter confiança no time e permanecerem sempre em união para garantir a vitória.


Confira o álbum de fotos do evento em nosso Facebook.